Supremo Condena quadrilha Petista mensaleira por 6 x 4

Supremo Condena quadrilha Petista mensaleira por 6 x 4
Estamos atualizando nosso cadastro de políticos que possuem sua fichinha mais suja que pau de galinheiro. Também disponibilizaremos a lista de quem falta mais às sessões e comissões, uso de verbas indenizatórias, doações e patrimônio dos políticos. Aguardem.

domingo, 26 de setembro de 2010

DIRETO DO BLOG DO REINALDO

Um caso escandaloso de censura à imprensa no Tocantins; decisão de desembargador joga a Constituição no lixo! Coligação de Gaguim aplaude censura

O governador do Tocantins, Carlos Gaguim (PMDB), candidato à reeleição, enroscou-se numa história cabeluda. O Ministério Público de São Paulo começou a investigar a ação de uma máfia em cidades do estado e acabou descobrindo um esquema que se estende a outros estados. No Tocantins, segundo a apuração, em associação com Gaguim, a tal máfia se preparava para um esquema que poderia chegar a R$ 1 bilhão. As conversas gravadas, vejam ali, revelam outros detalhes sórdidos.

Muito bem! Estão preparados agora uma ocorrência típica da Sucupira de Odorico Paraguaçu? Então vamos lá.

A coligação Força do Povo, pela qual Gaguim concorre à reeleição, convocou uma coletiva de imprensa para exibir uma LIMINAR concedida pelo desembargador José Liberato Costa Póvoa QUE PROÍBE A IMPRENSA DO TOCANTINS — jornais, rádio, TV e Internet — de fazer qualquer menção ao caso e à investigação.

A justificativa do desembargador é que a investigação corre em segredo de justiça e que “as informações que circulam nos vários meios eletrônicos e jornais, valem-se de informação obtida de forma ilegal”.

A vírgula entre sujeito e verbo é de autoria de Liberato.

À imprensa não cabe guardar sigilo de coisa nenhuma! A ela cabe publicar o que apura. Os artigos 5º e 220 da Constituição garantem a liberdade de expressão e de informação e vedam qualquer forma de censura prévia.

É escandaloso que coisas como essas continuem a acontecer no país. É um acinte que seja justamente a coligação beneficiada pela censura a fazer praça da medida, que viola abertamente o que está disposto na Constituição.

Sabem o que é realmente formidável? Liberato, que deveria mudar o nome para “Censurato”, tem uma página pessoal na Internet, demonstrando ser um homem que realmente gosta de falar com o público. Não deveria tentar impedir que outros o fizessem,

Por Reinaldo Azevedo

Nenhum comentário:

SIGAM O ELEGENDO