Supremo Condena quadrilha Petista mensaleira por 6 x 4

Supremo Condena quadrilha Petista mensaleira por 6 x 4
Estamos atualizando nosso cadastro de políticos que possuem sua fichinha mais suja que pau de galinheiro. Também disponibilizaremos a lista de quem falta mais às sessões e comissões, uso de verbas indenizatórias, doações e patrimônio dos políticos. Aguardem.

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

FICHA LIMPA AINDA EM DISCUSSÃO

5 X 4, a coisa tá indo para um empate, será?

Imaginem o STF liberando as candidaturas dos FICHA SUJAS? A putaria vai ser geral, o povo avaliando os fichas sujas cheios de dinheiro.

Teremos mais oito anos de Roriz? Talvez. Se estivéssemos em um país desenvolvido, com eleitores que soubessem ler e entender o que foi lido, com certeza nem precisaríamos do STF, para impedir corruptos de tentarem se eleger, aqui sem esta lei com certeza elegeremos até representante do PCC e do Comando Vermelho.

Do G1
Sem um ministro, STF pode ter empate no julgamento da ficha limpa

Dez ministros decidem tema. Para lei ser barrada, é preciso seis votos.
Até as 22h20, cinco ministros haviam votado pela validade da lei neste ano.

O julgamento sobre a validade da Lei da Ficha Limpa nas eleições deste ano pode terminar empatado devido ao número de ministros que julgam o recurso do candidato ao governo do Distrito Federal Joaquim Roriz (PSC) sobre o assunto.

Com a aposentadoria de Eros Grau, em agosto passado, dez ministros integram o plenário nesta quinta-feira (23). De acordo com a Constituição, é necessário o mínimo de seis votos para se decidir sobre matérias constitucionais. Até as 22h, cinco ministros haviam votado pela validade da lei em 2010 e dois pela aplicação da norma apenas nas próximas eleições.

Pouco antes de deixar o plenário para um intervalo pedido pelo ministro Cezar Peluso, às 21h30, o ministro Ricardo Lewandowski considerou a hipótese de empate. Nesse caso, segundo ele, o plenário terá de decidir o que fazer.

Segundo o regimento interno da Corte, o presidente do STF, Cezar Peluso, tem a prerrogativa de desempatar o placar. Desde que foi instituído, em dezembro do ano passado, o voto de desempate ainda não foi utilizado pelo Supremo.

Outra opção prevista no regimento é interromper o julgamento e aguardar a indicação pelo presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, de um novo ministro para ocupar a cadeira deixada por Eros Grau.

Os ministros podem ainda optar por uma terceira possibilidade, prevista nas regras da Corte: com o empate, considerar como resultado do julgamento a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), contrária ao pedido do recurso, ou seja, a favor da validade da ficha limpa.

Nenhum comentário:

SIGAM O ELEGENDO