Supremo Condena quadrilha Petista mensaleira por 6 x 4

Supremo Condena quadrilha Petista mensaleira por 6 x 4
Estamos atualizando nosso cadastro de políticos que possuem sua fichinha mais suja que pau de galinheiro. Também disponibilizaremos a lista de quem falta mais às sessões e comissões, uso de verbas indenizatórias, doações e patrimônio dos políticos. Aguardem.

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

ÓI ELE AÍ DE NOVO!

Do Tempodepolitica.com.br

Jõao Alfredo (PE)
Severino Cavalcanti: Seu Zito, o lambuzinho de João Alfredo



O nome Severino Cavalcanti ficou conhecido nacionalmente em 2005, com sua breve e polêmica passagem pela presidência da Câmara dos Deputados, encerrada após as denúncias do mensalinho. Mas sua cidade natal em Pernambuco pouco se refere a ele por Severino ou por Cavalcanti. Lá, ele é Seu Zito, o lambuzinho de João Alfredo.

No município de 25.500 mil habitantes, Severino lidera o grupo político Pé Roxo, cujo símbolo é o Lambu, um passarinho de pé roxo que vive na região. Sua carreira política começou em João Alfredo em 1964, quando se tornou prefeito pela UDN. De 1967 a 1995, ocupou a cadeira de deputado estadual em Recife. Em 1995, foi eleito deputado federal, cargo em que permaneceu até 2005, quando renunciou para não ser cassado.

Após a tentativa frustrada de voltar à Câmara Federal nas eleições de 2006, Severino Cavalcanti se candidatou a prefeito de João Alfredo em 2008 e foi eleito com 52% dos votos. “Ele é filho da terra, saiu de João Alfredo, mas nunca se esqueceu daqui”, disse a filha Ana Cavalcanti. Durante a campanha, ele dizia que era no município pernambucano que queria terminar a vida pública.

Energia Vital

Depois de 41 anos consecutivos ocupando cargos eletivos, Seu Zito amargou três anos longe do poder político. A campanha em João Alfredo o trouxe de volta das cinzas. “É impressionante como a energia dele voltou. A política devolveu a energia vital dele. Ele estava cabisbaixo”, disse Ana Cavalcanti.

“Minha mãe não queria que ele se candidatasse, queria que tivesse uma vida mais tranqüila… afinal, vai fazer 78 anos (completados em dezembro de 2008)… mas as pessoas pediram. O cardiologista brincou que o remédio dele é política. Deu carta branca a ele para se candidatar”.

No cotidiano da campanha de 2008, “ninguém agüenta o ritmo do velhinho”, contou Ailton Santiago, candidato a vereador pelo PT. Quando Ana perguntava a Severino se queria que ela o substituísse nas visitas aos “sítios” (como são chamados na região os povoados da Zona Rural), ele respondia: “Oxi, tá achando que eu não tenho disposição?”.

“Todos os dias ele sai de casa de manhã e chega em casa à noite. Dorme e sai em campo de novo. Pra você ver, mesmo com problemas de saúde – ele tem diabetes, marcapasso – ele toma conta da campanha dele. Ele tá muito forte ainda, lúcido”, disse Gilson Pereira de Oliveira, que trabalhou na coordenação da campanha do Seu Zito.

“Ele é mais informal, entendeu? Se você for na casa dele agora você vai ver cheio de gente. Ele recebe o pessoal na casa dele, toda a vida dele é do povão, casa aberta… Até quando foi presidente da Câmara, nunca teve aquela coisa dos seguranças que tentavam afastar do povo”.



É verdade que a casa de Severino Cavalcanti em João Alfredo ficava cheia de gente durante as eleições de 2008. Sem luxos e guardada por duas estátuas amarelas de leões, ela tinha diversos bancos na varanda, todos ocupados por cerca de vinte pessoas que, naquela tarde de 1 de outubro, aguardavam o Seu Zito chegar da campanha nos “sítios”. “Osh, minha filha, aqui fica muito mais cheio”, disse uma senhora

Nenhum comentário:

SIGAM O ELEGENDO