Supremo Condena quadrilha Petista mensaleira por 6 x 4

Supremo Condena quadrilha Petista mensaleira por 6 x 4
Estamos atualizando nosso cadastro de políticos que possuem sua fichinha mais suja que pau de galinheiro. Também disponibilizaremos a lista de quem falta mais às sessões e comissões, uso de verbas indenizatórias, doações e patrimônio dos políticos. Aguardem.

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

RELAXA E GOZA

DANILO GENTILI - POLITICAMENTE INCORRETO


ASSOCIAÇÃO DE LGBT DIVULGA CARTA A DILMA E SERRA

Do G1

Entidade reclama de preconceito, machismo e homofobia na campanha.
Associação destaca ações dos candidatos em defesa dos homossexuais.

A Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT), que representa 237 organizações, divulgou nesta sexta-feira (15) uma carta aberta aos presidenciáveis Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB). A carta reclama da forma como os direitos dos homossexuais vêm sendo tratados na campanha e destacam ações de Serra e Dilma em favor da causa.
A carta começa pedindo respeito aos presidenciáveis. “Nos dirigimos a ambas as candidaturas à Presidência da República para pedir respeito: respeito à democracia, respeito à cidadania de todos e de todas, respeito à diversidade sexual, respeito à pluralidade cultural e religiosa”.
O texto critica a utilização da discussão religiosa na campanha e reclama que “preconceito, machismo e homofobia” ganhem espaço no debate eleitoral. “Nos últimos dias, temos assistido, perplexos, à instrumentalização de sentimentos religiosos e concepções moralistas na disputa eleitoral. Não é aceitável que o preconceito, o machismo e a homofobia sejam estimulados por discursos de alguns grupos fundamentalistas e ganhem espaço privilegiado em plena campanha presidencial”.
A associação destaca que o estado brasileiro é laico e destaca avanços no combate à homofobia. A entidade enfatiza que sua luta é pela união civil de pessoas do mesmo sexo e pela criminalização da discriminação.
“Queremos ter o direito à igualdade proclamada pela Constituição Federal, queremos ter nossos direitos civis, queremos o reconhecimento dos nossos direitos humanos. Nossa pauta passa, portanto, entre outras questões, pelo imediato reconhecimento da união estável entre pessoas do mesmo sexo e pela criminalização da discriminação e da violência homofóbica”, diz trecho da carta.
A entidade ressalta ações dos candidatos nos temas que interessam aos homossexuais. Sobre Serra, o texto afirma que o tucano implantou uma política progressista no combate à AIDS e destaca ações do governo Fernando Henrique Cardoso incluindo direitos dos homossexuais nos primeiros programas nacionais de direitos humanos. A associação destaca ações de Serra ainda como prefeito e governador.
Quanto a Dilma, a entidade afirma que ela “ajudou a coordenar o governo que mais fez pela população LGBT”. São destacadas ações como o programa “Brasil sem homofobia” e o “Plano Nacional de Promoção da Cidadania e Direitos Humanos de LGBT”. A associação destaca ainda que Dilma assinou como ministra da Casa Civil a convocação da 1ª Conferência LGBT do mundo.
“Portanto, candidatos, não maculem suas biografias e trajetórias. Não neguem seu passado de luta contra o obscurantismo”, diz a carta.

DIRETO DO BLOG DO REINALDO AZEVEDO

O MANIFESTO APREENDIDO PELA PF DEPOIS DA PRESSÃO DO PT

Republico íntegra do manifesto em defesa da vida que foi apreendido ontem pela PF, depois de uma blitz do PT.
*
A Presidência e a Comissão Representativa dos Bispos do Regional Sul 1 da CNBB, em sua Reunião ordinária, tendo já dado orientações e critérios claros para “VOTAR BEM”, acolhem e recomendam a ampla difusão do “APELO A TODOS OS BRASILEIROS E BRASILEIRAS” elaborado pela Comissão em Defesa da Vida do Regional Sul 1 que pode ser encontrado no seguinte endereço eletrônico www.cnbbsul1.org.br
São Paulo, 26 de Agosto de 2010.
Dom Nelson Westrupp, scj
Presidente do CONSER-SUL 1
Dom Benedito Beni dos Santos
Vice-presidente do CONSER-SUL 1
Dom Airton José dos Santos
Secretário Geral do CONSER SUL 1

APELO A TODOS OS BRASILEIROS E BRASILEIRAS
Nós, participantes do 2º Encontro das Comissões Diocesanas em Defesa da Vida (CDDVs), organizado pela Comissão em Defesa da Vida do Regional Sul 1 da CNBB e realizado em S. André no dia 03 de julho de 2010,
- considerando que, em abril de 2005, no IIº Relatório do Brasil sobre o Tratado de Direitos Civis e Políticos, apresentado ao Comitê de Direitos Humanos da ONU (nº 45) o atual governo comprometeu-se a legalizar o aborto,
- considerando que, em agosto de 2005, o atual governo entregou ao Comitê da ONU para a Eliminação de todas as Formas de Descriminalização contra a Mulher (CEDAW) documento no qual reconhece o aborto como Direito Humano da Mulher,
- considerando que, em setembro de 2005, através da Secretaria Especial de Política das Mulheres, o atual governo apresentou ao Congresso um substitutivo do PL 1135/91, como resultado do trabalho da Comissão Tripartite, no qual é proposta a descriminalização do aborto até o nono mês de gravidez e por qualquer motivo, pois com a eliminação de todos os artigos do Código Penal, que o criminalizam, o aborto, em todos os casos, deixaria de ser crime,
- considerando que, em setembro de 2006, no plano de governo do 2º mandato do atual Presidente, ele reafirma, embora com linguagem velada, o compromisso de legalizar o aborto,
- considerando que, em setembro de 2007, no seu IIIº Congreso, o PT assumiu a descriminalização do aborto e o atendimento de todos os casos no serviço público como programa de partido, sendo o primeiro partido no Brasil a assumir este programa,
- considerando que, em setembro de 2009, o PT puniu os dois deputados Luiz Bassuma e Henrique Afonso por serem contrários à legalização do aborto,
- considerando como, com todas estas decisões a favor do aborto, o PT e o atual governo tornaram-se ativos colaboradores do Imperialismo Demográfico que está sendo imposto em nível mundial por Fundações Internacionais, as quais, sob o falacioso pretexto da defesa dos direitos reprodutivos e sexuais da mulher, e usando o falso rótulo de “aborto - problema de saúde pública”, estão implantando o controle demográfico mundial como moderna estratégia do capitalismo internacional,
- considerando que, em fevereiro de 2010, o IVº Congresso Nacional do PT manifestou apoio incondicional ao 3º Plano Nacional de Direitos Humanos (PNDH3), decreto nª 7.037/09 de 21 de dezembro de 2009, assinado pelo atual Presidente e pela ministra da Casa Civil, no qual se reafirmou a descriminalização do aborto, dando assim continuidade e levando às últimas consequências esta política antinatalista de controle populacional, desumana, antisocial e contrária ao verdadeiro progresso do nosso País,
- considerando que este mesmo Congresso aclamou a própria ministra da Casa Civil como candidata oficial do Partido dos Trabalhadores para a Presidência da República,
- considerando enfim que, em junho de 2010, para impedir a investigação das origens do financiamento por parte de organizações internacionais para a legalização e a promoção do aborto no Brasil, o PT e as lideranças partidárias da base aliada boicotaram a criação da CPI do aborto que investigaria o assunto,
RECOMENDAMOS encarecidamente a todos os cidadãos e cidadãs brasileiros e brasileiras, em consonância com o art. 5º da Constituição Federal, que defende a inviolabilidade da vida humana e, conforme o Pacto de S. José da Costa Rica, desde a concepção, independentemente de sua convicções ideológicas ou religiosas, que, nas próximas eleições, deem seu voto somente a candidatos ou candidatas e partidos contrários à descriminalizacão do aborto.
Convidamos, outrossim, a todos para lerem o documento “Votar Bem” aprovado pela 73ª Assembléia dos Bispos do Regional Sul 1 da CNBB, reunidos em Aparecida no dia 29 de junho de 2010 e verificarem as provas do que acima foi exposto no texto “A Contextualização da Defesa da Vida no Brasil” (http://www.cnbbsul1.org.br/arquivos/defesavidabrasil.pdf), elaborado pelas Comissões em Defesa da Vida das Dioceses de Guarulhos e Taubaté, ligadas à Comissão em Defesa da Vida do Regional Sul 1 da CNBB, ambos disponíveis no site desse mesmo Regional.
COMISSÃO EM DEFESA DA VIDA DO REGIONAL SUL 1 DA CNBB
Por Reinaldo Azevedo

Aborto Não - Fernanda Brum

NA TV, PASTOR MALAFAIA E VIÚVA DE CHICO MENDES DECLARAM APOIO A SERRA

Da Folha.Com

José Serra (PSDB) encaçapou duas bolas da vez --as causas ambiental e religiosa-- ao incorporar à sua propaganda eleitoral depoimentos da viúva de Chico Mendes e dos pastores Silas Malafaia e José Wellington Bezerra da Costa. 

"Para ser presidente do Brasil, tem que ter liderança, tem que estar acima dos partidos, tem que conduzir a nação. E aí, querido, para isso, nós só temos uma pessoa: Serra 45", disse Malafaia, representante da Assembleia de Deus Vitória em Cristo.
Com programas espalhados por mais de um canal de TV, o líder religioso é crítico ferrenho de Dilma Rousseff (PT) e ex-aliado de Marina Silva (PV), terceira colocada na corrida presidencial e única evangélica entre os principais candidatos.
Sobre a petista, ele já alfinetou que "quem é religioso não precisa fazer força para mostrar". Em vídeo na internet, Dilma foi acusada de ser ambígua em questões de honra para Malafaia, como a condenação ao aborto e aos homossexuais --em outdoor, a foto dele aparece ladeada pela frase "a favor da preservação da vida e da espécie humana"; abaixo, "Deus fez macho e fêmea".
"Mudar agora por questões eleitoreiras é vergonhoso", disse na ocasião.
Já Marina contava com o apoio de Malafaia até, na opinião do religioso, "dissimular" suas ideias sobre a liberação do aborto e da maconha.
A seis dias da eleição, ele aderiu à candidatura de Serra.
Já o pastor Wellington Bezerra, presidente da Convenção Geral da Assembleia de Deus, diz que vê na "pessoa dele [Serra] a habilidade, a seriedade e um homem que é capaz de administrar bem a nossa nação".

TUCANO ESVERDEADO
A propaganda tucana também não descuidou do espólio eleitoral de Marina, que arrematou quase 20 milhões de votos no dia 3 de outubro.
Viúva de Chico Mendes, seringueiro e líder ambiental assassinado em 1988, Ilzamar Mendes pediu "aos amigos do Acre" que escolhessem Serra, o candidato que melhor "representa a causa ambiental".
Três dos cinco municípios em que Serra foi mais bem votado ficam justamente no Acre, Estado natal de Marina.
"Gostaria de pedir aos meus amigos do Acre e ao povo do Brasil que votem em José Serra, porque ele é o candidato que representa a causa ambiental, a grande bandeira de luta de Chico Mendes", afirmou Ilzamar.

RELAXA E GOZA

SÍNDROME DE ESCORPIÃO

Se no final de 2007 a derrota da CPMF no Senado – indício claro de que não conseguiria aprovar o desejado terceiro mandato - levou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva a desenhar uma das mais ousadas estratégias eleitorais para permanecer no poder, a soberba lhe turvou os capítulos finais. E coloca em risco o epílogo e a glória.

Lula apostou tudo e muito mais. Escolheu uma candidata que era a encarnação da improbabilidade. Desconhecida, com jogo de cintura zero, tida como autoritária e antipática até mesmo por seus pares. Sem qualquer pudor, Lula passou por cima de tudo e todos. Desrespeitou as leis, o cargo que ocupa e o país, em nome de fazer a sua sucessora. Quase aniquilou o seu partido em algumas regiões.
Mas o script parecia não ter qualquer falha.
Da mesma cartola de que sacou Dilma Rousseff, o presidente retirou as alianças e as regras que aplicou nas eleições estaduais, imolando o PT quando conveniente, como fez em Minas ou no Maranhão. Foi taxativo na defesa da eleição plebiscitária, do nós x eles, do Fla x Flu.
Imaginava que a divisão do país se daria na proporção de sua imensa popularidade. Venceria de balaiada.
Embora tenha chegado pertíssimo, surpreendeu-se ao final do primeiro turno. Descobriu que muitos daqueles que lhe ensurdeciam com palmas, fogos de artifícios e pontos nas pesquisas - nem sempre assim tão confiáveis -, desaprovavam a continuidade a qualquer preço.
Lula tem tudo para ganhar a eleição. Sua candidata venceu o primeiro turno e lidera. Não tem conforto ou folga, mas mantém-se à frente sem ameaça direta do adversário. Ainda assim, todos em sua seara agem como se a derrota lhes tivesse subido à cabeça. Chegam a distribuir culpas, ora para o marqueteiro João Santana, ora para o aliado PMDB, para o próprio PT, para a candidata Dilma e até para o presidente.
Nada parece suficiente para lhes devolver o ânimo. Em suas aparições, Lula está cada vez mais rancoroso. E continua insistindo no que talvez tenha sido um dos seus maiores erros - a divisão do país. Esse mundo imaginário de elites que agem para derrubá-lo, para impedir a vitória de Dilma e o seu êxito.
Sua candidata é beneficiária do bolsa-família e da ascensão real de milhões de brasileiros. Mas esse público passa anos-luz de distância do discurso da luta de classes, da rixa entre pobres e ricos que o presidente tanto quer reinventar. Roupa velha e usada, que não repercute nem mesmo entre aqueles que o seu próprio governo auxiliou a evoluir.
Pesquisa realizada pela Plano CDE, empresa especializada na base da pirâmide social, mostra que por autodefinição ninguém no Brasil se considera pobre ou rico. Quem está na classe A não se considera rico e sim mediano. O mesmo comportamento se repete nas famílias de classe E. Ninguem se diz pobre, são todos classe média. Prova-se assim que a realidade corre longe do antogonismo classista.
Mas Lula insiste. Usa vocabulário cada vez mais chulo, apela para comportamentos ainda mais esdrúxulos, para menções religiosas; bota Deus no meio, atribuindo a Ele a derrota de oposicionistas, faz sinais da cruz.
Parece não ter aprendido que o eleitor não é como público de auditório movido a plaquetas de aplausos.
Lula pode e tem grandes chances de vencer. Mas, seja qual for o resultado, pagará o preço de encarnar o escorpião, que se camufla, agride sua própria espécie e pratica o canibalismo quando lhe falta alimento. E inocula-se com seu próprio veneno.

Mary Zaidan é jornalista, trabalhou nos jornais O Globo e O Estado de S. Paulo, em Brasília. Foi assessora de imprensa do governador Mario Covas em duas campanhas e ao longo de todo o seu período no Palácio dos Bandeirantes. Há cinco anos coordena o atendimento da área pública da agência 'Lu Fernandes Comunicação e Imprensa

Do Blog do Noblat

NÃO IMPORTA QUEM FOR O PRESIDENTE, O PMDB ESTARÁ JUNTO

Do Blog do Noblat
Deu em O Estado de S. Paulo

Rosa dos ventos

Dora Kramer
A conversa obviamente não é oficial, mas está adiantada: o PMDB já começou a reconstruir suas pontes com o PSDB para, na hipótese de uma vitória do tucano José Serra, assegurar participação no governo no papel semelhante ao que terá no caso de Dilma Rousseff ser a presidente eleita no próximo dia 31: avalista da governabilidade.
Exímio farejador da direção dos ventos, o partido que indicou o vice de Dilma avalia internamente que aumentaram muito as chances de Serra ser eleito presidente.
Pelo menos cinco sessões regionais do partido (Santa Catarina, Acre, São Paulo, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul) estão com a candidatura da oposição e outras três, Minas Gerais, Pará e Bahia, se não fazem campanha para o PSDB, para o PT também não fazem.
Consequência das mágoas do primeiro turno, quando, segundo as queixas dos peemedebistas, o partido foi tratado como gato borralheiro: deixado de lado, escondido, excluído da propaganda presidencial e das negociações sobre divisão dos espaços no futuro governo.
Como Dilma e Lula estavam com toda força e aparentemente com a vida ganha junto ao eleitorado, o PMDB ficou calado.
Quando as urnas revelaram uma realidade diferente, o partido viu que chegara a "hora do troco". No primeiro momento pensou apenas em melhorar seu cacife e o tratamento junto ao parceiro, já que o PT precisaria de muito apoio na segunda etapa.
Com o passar dos primeiros dias, o ambiente e as pesquisas começaram a desenhar um cenário em que a vitória da oposição ficou sendo uma possibilidade real.
Diante disso, aqueles dirigentes do PMDB mais identificados tradicionalmente com o PSDB, até por terem participado do governo Fernando Henrique Cardoso, cresceram de importância internamente.
Começaram a ser mais ouvidos enquanto ganhou corpo o discurso de que o partido foi tratado como "acessório de luxo" o tempo todo pelo PT.
Diante da situação de empate técnico retratada no fim da semana, o "pragmatismo de Brasília" - é a expressão literal - voltou a prevalecer. Ou seja: emissários acorrem à seara tucana ao mesmo tempo em que outro pedaço do partido continua fidelíssimo à candidatura de Dilma, esperando o resultado da eleição.
Quando Michel Temer, candidato a vice e presidente do partido, diz que será "inútil" a investida dos tucanos em busca de apoios dentro do PMDB sabe que não retrata a realidade.
Tanto que usa a seguinte frase para reafirmar a profissão de fé lulista: "Há um fechamento de todo o PMDB em torno de nossa candidatura."
Normal será que falasse "em torno da candidatura de Dilma", pois não? Pois é.
O partido não teme perder importância ao embarcar na canoa até então adversária, por dois motivos: primeiro, porque supõe que seja bem recebido pelo PSDB e, segundo, porque suspeita de que não teria participação mais que periférica em governo do PT, mesmo ocupando a Vice-Presidência.
As conversas sobre essa transposição de posições correm tão à vontade nas internas do PMDB que já são feitas avaliações a respeito das razões de o PT ter perdido o favoritismo.
Lá não se fala sobre voto religioso, efeito Marina Silva ou influência do escândalo Erenice Guerra. Para os peemedebistas todos esses fatores foram "instrumentos".
O motivo da mudança do clima, de acordo com essas análises, foi a ofensiva do presidente Lula contra os veículos de comunicação e a liberdade de expressão.
Aí, segundo o PMDB, Lula teria dado a Serra a chance que, sozinho e com uma campanha muito mal ajambrada, ele nunca teria.
Currículo. Não é a primeira vez que o instituto Vox Populi erra nas previsões eleitorais aos seus clientes, como aconteceu agora com o PT.
Na eleição municipal de 2008, o então governador de Minas, Aécio Neves, não gostou, e cobrou isso com todos os efes e erres da direção do instituto, com a previsão de que Márcio Lacerda levaria a Prefeitura de Belo Horizonte no primeiro turno.
Confiante, Aécio relaxou e por pouco Lacerda não perde para o candidato do PMDB.

domingo, 17 de outubro de 2010

RELAXA E GOZA

UM POUCO DE DIOGO MAINARDI

01/10/2010

Agora, Mozart!

“Entre Lula e o vaso sanitário da Toto, interesso-me muito mais pelo vaso sanitário da Toto. Se o maior mérito de Lula foi ter evitado mexer na economia, posso garantir que o vaso sanitário da Toto teria mexido ainda menos”
Demi Moore tem um Toto. Brad Pitt tem um Toto. Madonna tem um Toto. Leonardo DiCaprio tem um Toto. Nesta semana, imitei-os e também encomendei um Toto.
O que é Toto? Toto é um vaso sanitário. Mais exatamente: Toto é uma marca japonesa de vasos sanitários. O modelo que encomendei foi o Neorest 550. Uma reportagem da revista Barron’s apelidou-o de “Maserati do encanamento”. Para mim, foi a reportagem do ano.
O Neorest 550 tem a tampa aquecida. Segundo a Barron’s, Whoopi Goldberg, que mandou instalar vasos sanitários da Toto em seus seis banheiros, aprecia particularmente essa característica. A tampa sobe e desce automaticamente. E se higieniza depois de cada uso. Para abafar os sons provenientes do banheiro, o Neorest 550 toca Mozart. Enquanto isso, um catalisador se encarrega de eliminar os odores mais repulsivos.
O motivo que me levou a encomendar o Neorest 550, porém, foi outro. Ele possui um mecanismo interno que, acionado por con-trole remoto, funciona como um bidê, borrifando água morna do centro, da parte dianteira e da parte traseira. Em seguida, um jato de ar quente enxuga a área umedecida. Tito, meu menino mais ve-lho, tem uma série de impedimentos motores, mas faz quase tudo sozinho, exceto ir ao banheiro. Com o Toto, Tito poderá superar também essa barreira.
Nos últimos oito anos, publiquei um monte de artigos sobre Lula. A partir deste domingo, com a escolha de um novo presidente, ele ficará para trás. Nunca mais terei de citar seu nome. Nunca mais precisarei saber o que ele diz. Poderei me dedicar a temas menos passageiros, como o vaso sanitário da Toto.
Pessoalmente, meu interesse por Lula sempre foi nulo. Em 2002, quando foi eleito pela primeira vez, eu o via como um gordinho oportunista. Agora, em 2010, depois de dois mandatos sucessivos, continuo a vê-lo da mesma maneira: como um gordinho oportunista. Entre Lula e o vaso sanitário da Toto, interesso-me muito mais pelo vaso sanitário da Toto. Se o maior mérito de Lula, reconhecido por todos, foi ter evitado mexer na economia, posso garantir que o vaso sanitário da Toto, em seu lugar, teria mexido ainda menos. E teria tocado Mozart para abafar os sons provenientes do PT.
Mas, assim como Lula aparelhou a Anac, ele aparelhou também, por longo tempo, minha coluna. Semanalmente, ao abrir a gaveta de minha escrivaninha, eu me surpreendia com o que encontrava e dizia: “Caraca, mais um aparentado de Erenice Guerra está escondido aqui dentro!”. E, em vez de escrever sobre o vaso sanitário da Toto, acabava escrevendo outro artigo sobre Lula.
Neste domingo, Lula tentará eleger uma aparentada de Erenice Guerra como sua sucessora. Será seu ato final. Depois disso, acabou. Escrevo seu nome pela última vez em minha vida: Lula. E agora? Agora, Mozart!
Por Diogo Mainardi

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

MENTIRÔMETRO

Da Folha.com

Sérgio CabralSérgio Cabral
  1. A Fala:"Vamos chegar ao final do ano com 14 novas escolas e até o primeiro semestre do ano que vem com mais 16. Serão 30 e mais 50 serão construídas [caso reeleito]"

    O Fato:Entre as escolas "novas" a serem entregues no atual mandato, há reformas de colégio já existentes. Há ainda três casos de parceria com instituições privadas

  2. Dilma RousseffDilma Rousseff

    A Fala:Durante o governo Lula, os investimentos em habitação no Brasil saltaram de R$ 7,9 bi para quase R$ 70 bi

    O Fato:O número está inflado por operações que não são investimentos, como empréstimos bancários à classe média para a compra de apartamentos

  3. José SerraJosé Serra

    A Fala:O imposto PIS/Confins, que é um tributo federal, sobre saneamento aumentou de 3% para 7,6% no seu governo

    O Fato:Uma lei do governo FHC mudou o cálculo e elevou a alíquota do PIS, determinando que o mesmo fosse feito com a Cofins em 2003

  4. Dilma RousseffDilma Rousseff

    A Fala:Recebemos o governo com a taxa de inflação em descontrole. (...) E controlamos a inflação em 4,5% [ao ano]

    O Fato:A inflação de 2002 foi de 12,5%. O IPCA superou os 4,5% na maior parte do governo Lula, o que deve se repetir neste ano e no próximo, segundo projeções

  5. Geraldo AlckminGeraldo Alckmin

    A Fala:Não tive um dia de greve [de professores] seuqer durante todo o meu governo

    O Fato:Foram quatro dias de greve, entre 24 e 27 de outubro de 2005, contra projeto com regras para professores temporários

  6. José SerraJosé Serra

    A Fala:De cada 10 estradas federais, 7 estão esburacadas. (...) Nunca o Brasil esteve com as estradas tão ruins

    O Fato:A proporção se refe ao total de rodovias pesquisadas pela CNT (Confederação Nacional do Transporte), incluindo estaduais. Na malha federal, 51% da extensão tem pavimento considerado ótimo ou bom, com melhoras nos últimos anos, segundo a pesquisa

  7. Marina SilvaMarina Silva

    A Fala:Não foi conivência nem silêncio. O que aconteceu foi que todas as vezes em que me manifestava [sobre o mensalão] eu não tinha audiência. Sempre disse que foi grave, que precisava de punição

    O Fato:A Folha encontrou só uma entrevista de Marina sobre o tema, em 9 de janeiro de 2006, em que ela afirma que 800 mil filiados do PT não podiam pagar pelo "erro de alguns". Não disse que a crise era grave nem que precisava de punição

  8. Dilma RousseffDilma Rousseff

    A Fala:O Brasil investia menos de R$ 300 milhões no Brasil inteiro [em saneamento]. Hoje, aqui no Rio, na Rocinha, nós investimos mais de R$ 270 milhões

    O Fato:O investimento em saneamento teve altos e baixos nos governos FHC e Lula. O maior gasto, de 0,23% do PIB, foi em 2001, segundo o Datasus, cujos dados estão atualizados até 2007


DILMA: NÃO FAÇO VIRADA À DIREITA PARA VENCER AS ELEIÇÕES

Dilma: não faço virada à direita para vencer as eleições

FOTO: Roberto Stuckert Filho

10.10.2010

Após a visita à Bienal de São Paulo, a candidata Dilma Rousseff afirmou que não dará passos à direita ou se tornará conservadora para vencer as eleições, como têm feito seus adversários. “Não tenho o menor interesse em virar conservadora. Isso não é uma questão de debate, é de quem participa. Eu, do meu ponto de vista, não faço nenhuma virada para direita para poder me eleger”, disse.

Ela argumentou que a democracia brasileira não contempla mais o discurso da década de 50, quando se fazia política rotulando as pessoas. “Não só é conservador como beirou todas as manifestações absurdas da guerra fria, do maior preconceito que existe no mundo. Criar e e pregar no adversário imagem [daquela época] é ridícula no século 21”, afirmou, sobre as declarações dos oponentes na eleição.

Bienal

Questionada sobre as obras de arte que retratam assassinatos de políticos, Dilma afirmou que esse espírito de liberdade de expressão precisa sempre ser preservado no país, em especial no ambiente artístico.

“Nessa historia da tolerância, é fundamental que se tenha compreensão de que a cultura não pode ser objeto de censura. A obra de arte trabalha o simbólico e as pessoas têm direito de se manifestar culturalmente. Do ponto de vista estético é uma obra bonita do meu ponto de vista. Agora, o que ele quis dizer são outros 550. Depende do que ele quis expressar, agora fazer qualquer gesto contra essa obra é absurdo”, analisou.

sábado, 9 de outubro de 2010

Pe. JOSÉ AUGUSTO - ASSISTAM E USUEMA CABEÇA PARA OUTRA COISA ALÉM DE SEPARAR AS OREIAS

WESLIAN RORIZ PEDE AO TRE-DF SUSPENSÃO DE VÍDEOS NO YOUTUBE

Representação afirma que conteúdo é 'ofensivo à honra da candidata'.

Google informou que ainda não recebeu a notificação do tribunal.

Do G1, em Brasília

A candidata ao governo do Distrito Federal Weslian Roriz (PSC) e a coligação Esperança Renovada entraram nesta quinta-feira (7) com representação no Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF) pedindo a suspensão de quatro vídeos no YouTube. O conteúdo dos vídeos, de acordo com o comando de campanha de Weslian, seria "ofensivo à honra da candidata".

Segundo a assessoria do tribunal, a representação cita vídeos que exibem músicas editadas com falas de Weslian e cenas de debates televisivos editadas. A candidata e sua coligação requerem a exclusão em definitivo dos vídeos, além da informação dos dados cadastrais e o endereço de IP do computador que publicou o conteúdo, o que tornaria possível identificar os responsáveis.

O YouTube pertence à Google Brasil Internet Ltda. A assessoria da empresa informou que a empresa não vai se manifestar sobre o assunto. A relatora da representação, que decidirá o pedido de liminar, é a juíza Nilsoni de Freitas Custódio.

Já houve julgamento do mérito de outro vídeo, intitulado "grande quadrilha". Ele foi questionado em 28 de setembro e a decisão foi publicada nesta sexta-feira no Diário da Justiça. O Google tem 24 horas, a partir do momento em que for notificado, para retirar o vídeo do ar. A multa é de R$ 10 mil por dia caso o conteúdo continue a ser veiculado.

O Google também deverá fornecer os dados que identifiquem quem foram os autores do vídeo.

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

A MULHER TEM O DIREITO DE MATAR O SEU FILHO?

Participe desta enquete, dê sua opinião, pergunte ao seu representante que você ajudou a eleger se ele é contra ou a favor do aborto.

Comece a participar da vida política de nosso país.

DIRETO DO BLOG DO REINALDO

“Eu me sinto honrado por ter sido suspenso pelo PT por ter defendido a vida”

Por Marcelo de Moraes, no Estadão:
Em setembro do ano passado, o deputado federal Luiz Bassuma teve suspensos seus direitos partidários dentro do PT pelo prazo de um ano por decisão da direção nacional da legenda. O motivo: era contra a orientação do partido a favor da legalização do aborto. Integrante da Frente Parlamentar em Defesa da Vida, Bassuma preferiu pedir sua desfiliação do PT, entrando no PV de Marina Silva e disputando o governo da Bahia pelo partido. Agora, com a questão da legalização do aborto tirando votos da candidata Dilma Rousseff, Bassuma critica o que considera mudança de opinião da petista em relação ao assunto. “Acho que vai piorar a situação dela se mentir sobre o aborto por razões eleitoreiras. Vai ser um tiro no próprio pé”, afirma.

O senhor foi punido pelo PT por ser contra a legalização do aborto. Agora, esse tema passou a ser um dos principais problemas da campanha presidencial de Dilma Rousseff e o PT se esforça para dizer que não defende a proposta. Qual é a sua avaliação sobre isso?
Ninguém pode apagar a história. Fui punido com um ano de suspensão pelo PT apenas por querer continuar a favor de uma ideia que sempre defendi. Não queria que ninguém pensasse igual a mim. Só queria que o partido respeitasse meu direito de ter opinião diferente.

O senhor acha que o PT agiu errado com o senhor?
Cumpri quatro mandatos pelo PT e um dos motivos que me fizeram ser filiado ao partido era justamente o artigo interno que permitia aos integrantes terem direito à liberdade de opinião, de religião, de pensamento. Comigo não valeu.

O senhor acha que há setores do partido que realmente são contra o aborto?
É possível. Mas fui punido quase por unanimidade pela direção do partido por ser contra a proposta. Dilma era a ministra chefe da Casa Civil na ocasião. Durante a análise do meu caso, o PT deixou claro que é a favor da legalização e não concordo.

Nos últimos dias, a candidata Dilma tem negado publicamente ser a favor do aborto. O PT, então, deveria propor uma punição interna para ela como fez no caso do senhor?
Acho que eles têm de assumir a verdade e dizer o que pensam sobre o assunto. Vai piorar a situação dela se mentir sobre o aborto por questões eleitoreiras. Vai ser um tiro no próprio pé. Na minha opinião, ela é materialista. O presidente Lula não. Todo mundo sabe que ele realmente tem uma posição diferente. Ele sempre disse que era contra o aborto.

Esse tratamento mais flexível do PT sobre o tema faz com que o senhor se sinta injustiçado por ter sido punido?
Pelo contrário. Eu me sinto honrado por ter sido suspenso pelo PT por ter defendido a vida. Essa é a bandeira da minha vida. Minha principal causa política. E o PT não respeitou esse meu direito. Envergonhado eu estaria se tivesse defendido o mensalão. Eu acho que o aborto significa matar uma vida.

Sua candidata, a senadora Marina Silva, está fora do segundo turno. Entre José Serra e Dilma Rousseff, quem o senhor pretende apoiar no segundo turno?
O PV e Marina ainda vão definir suas posições sobre a sucessão presidencial. Mas eu vou votar e fazer campanha por José Serra em Salvador. Já estou anunciando esse meu apoio publicamente.

Por Reinaldo Azevedo

terça-feira, 5 de outubro de 2010

NOVOS POSTS AMANHÃ

A partir de amanhã retomsremos nossas atualizações, estamos com ressaca eleitoral.

Abraços a todos.

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

NOVIDADE PARA bRASÍLIA D.F

Em breve os brasilienses contarão com o ELEGENDO-DF, aguardem!

DEP. FEDERALO NO DF

1 1234 * REGUFFE PDT - PDT / PT / PPS / PSB 266.465 (18,95%)
2 1310 * PAULO TADEU PT - PDT / PT / PPS / PSB 164.555 (11,70%)
3 3320 * JAQUELINE RORIZ PMN - PP / PSC / PR / DEM / PSDC / PRTB / PMN / PSDB / PT do B 100.051 (7,12%)
4 2222 * IZALCI PR - PP / PSC / PR / DEM / PSDC / PRTB / PMN / PSDB / PT do B 97.914 (6,96%)
5 1313 * MAGELA PT - PDT / PT / PPS / PSB 86.276 (6,14%)
6 1331 * ERIKA KOKAY PT - PDT / PT / PPS / PSB 72.651 (5,17%)
7 2233 * RONALDO FONSECA PR - PP / PSC / PR / DEM / PSDC / PRTB / PMN / PSDB / PT do B 67.920 (4,83%)
8 1515 * LUIZ PITIMAN PMDB - PRB / PTB / PMDB / PRP / PC do B 51.491 (3,66%)

RELAXA E GOZA, SE PUDER

E AS PESQUISAS?

Para variar, os institutos de pesquisas erraram feio. Com uma enorme responsabilidade sobre o resultado final das eleições, estes institutos deveriam ter menos espaço para falar tanta besteira.

Por enquanto, ainda teremos que aguentar chutes errados, previsões bizonhas e resultados irreais.

O eleitor brasileiro, topeira que é, ainda acredita e muitas vezes se deixa guiar por estas fantasiosas e irresponsáveis pesquisas compradas.

RELAXA E GOZA

DEP. DISTRITAL - DF - Pense numa lista feia

1 13131 * CHICO LEITE PT 36.806 (2,61%)
2 25000 * ELIANA PEDROSA DEM 35.387 (2,51%)
3 13113 * ARLETE SAMPAIO PT 26.376 (1,87%)
4 13190 * CABO PATRICIO PT 22.209 (1,58%)
5 28020 * LILIANE RORIZ PRTB - PSC / PRTB 21.999 (1,56%)
6 45151 * WASHINGTON MESQUITA PSDB 21.111 (1,50%)
7 23456 * ALIRIO PPS - PPS / PHS 19.207 (1,36%)
8 13100 * CHICO VIGILANTE PT 19.201 (1,36%)
9 25100 * RAAD DEM 17.997 (1,28%)
10 15154 * RÔNEY NEMER PMDB 17.778 (1,26%)
11 13222 * WASNY PT 17.579 (1,25%)
12 14014 * CRISTIANO ARAUJO PTB - PRB / PTB 17.047 (1,21%)
13 10123 * EVANDRO GARLA PRB - PRB / PTB 15.867 (1,13%)
14 36123 * AGACIEL MAIA PTC - PTC / PRP 14.073 (1,00%)
15 40445 * JOE VALLE PSB - PSB / PC do B 13.876 (0,99%)
16 22193 * AYLTON GOMES PR 13.278 (0,94%)
17 17190 * DR MICHEL PSL - PSL / PTN 13.256 (0,94%)
18 45678 * RAIMUNDO RIBEIRO PSDB 12.794 (0,91%)
19 70270 * OLAIR FRANCISCO PT do B - PSDC / PT do B 12.477 (0,89%)
20 12345 * PROF ISRAEL BATISTA PDT 11.349 (0,81%)
21 23033 * CLAUDIO ABRANTES PPS - PPS / PHS 11.047 (0,78%)
22 20123 * WELLINGTON PSC - PSC / PRTB 10.333 (0,73%)
23 11234 * BENEDITO DOMINGOS PP - PP / PMN 9.479 (0,67%)
24 33123 * CELINA LEAO PMN - PP / PMN 7.771 (0,55%)

DEPUTADO FEDERAL - MG - TEM GENTE QUE NÃO APRENDE NUNCA

1 4550 * RODRIGO DE CASTRO PSDB - PP / PR / PPS / DEM / PSDB 271.306 (2,64%)
2 2505 * LAEL VARELLA DEM - PP / PR / PPS / DEM / PSDB 243.884 (2,37%)
3 1391 * WELITON PRADO PT - PRB / PT / PMDB / PC do B 234.397 (2,28%)
4 1433 * EROS BIONDINI PTB - PTB / PSB 208.058 (2,02%)
5 2323 * ALEXANDRE SILVEIRA PPS - PP / PR / PPS / DEM / PSDB 199.418 (1,94%)
6 1350 * GILMAR MACHADO PT - PRB / PT / PMDB / PC do B 192.657 (1,87%)
7 2250 * JAIMINHO MARTINS PR - PP / PR / PPS / DEM / PSDB 180.117 (1,75%)
8 1122 * TONINHO PINHEIRO PP - PP / PR / PPS / DEM / PSDB 179.649 (1,75%)
9 1312 * REGINALDO LOPES PT - PRB / PT / PMDB / PC do B 176.241 (1,71%)
10 1307 * ODAIR CUNHA PT - PRB / PT / PMDB / PC do B 165.644 (1,61%)
11 4555 * MARCUS PESTANA PSDB - PP / PR / PPS / DEM / PSDB 161.892 (1,57%)
12 1111 * DIMAS FABIANO PP - PP / PR / PPS / DEM / PSDB 146.061 (1,42%)
13 4560 * DOMINGOS SÁVIO PSDB - PP / PR / PPS / DEM / PSDB 143.113 (1,39%)
14 1500 * LEONARDO QUINTAO PMDB - PRB / PT / PMDB / PC do B 141.737 (1,38%)
15 1510 * NEWTON CARDOSO PMDB - PRB / PT / PMDB / PC do B 137.680 (1,34%)
16 1311 * GABRIEL GUIMARÃES PT - PRB / PT / PMDB / PC do B 137.120 (1,33%)
17 4544 * CARLAILE PEDROSA PSDB - PP / PR / PPS / DEM / PSDB 128.304 (1,25%)
18 1177 * MARCIO REINALDO PP - PP / PR / PPS / DEM / PSDB 124.551 (1,21%)
19 4567 * EDUARDO AZEREDO PSDB - PP / PR / PPS / DEM / PSDB 123.649 (1,20%)
20 4535 * EDUARDO BARBOSA PSDB - PP / PR / PPS / DEM / PSDB 120.769 (1,17%)
21 2280 * BERNARDO SANTANA PR - PP / PR / PPS / DEM / PSDB 119.029 (1,16%)
22 1518 * ANTÔNIO ANDRADE PMDB - PRB / PT / PMDB / PC do B 117.722 (1,14%)
23 2245 * BILAC PINTO PR - PP / PR / PPS / DEM / PSDB 117.230 (1,14%)
24 1330 * MIGUEL CORREA PT - PRB / PT / PMDB / PC do B 113.388 (1,10%)
25 1315 * PADRE JOAO PT - PRB / PT / PMDB / PC do B 111.651 (1,09%)
26 1290 * ZÉ SILVA PDT 110.570 (1,08%)
27 2233 * LINCOLN PORTELA PR - PP / PR / PPS / DEM / PSDB 109.045 (1,06%)
28 2222 * AELTON FREITAS PR - PP / PR / PPS / DEM / PSDB 106.192 (1,03%)
29 6565 * JÔ MORAES PC do B - PRB / PT / PMDB / PC do B 105.977 (1,03%)
30 4545 * PAULO ABI ACKEL PSDB - PP / PR / PPS / DEM / PSDB 105.422 (1,03%)
31 1145 * LUIZ FERNANDO PP - PP / PR / PPS / DEM / PSDB 105.413 (1,03%)
32 1121 * RENZO BRAZ PP - PP / PR / PPS / DEM / PSDB 102.573 (1,00%)
33 1513 * JOAO MAGALHÃES PMDB - PRB / PT / PMDB / PC do B 101.639 (0,99%)
34 4520 * NARCIO PSDB - PP / PR / PPS / DEM / PSDB 101.090 (0,98%)
35 2020 * MARIO DE OLIVEIRA PSC 100.811 (0,98%)
36 2555 * CARLOS MELLES DEM - PP / PR / PPS / DEM / PSDB 100.325 (0,98%)
37 4311 * FABINHO RAMALHO PV 96.309 (0,94%)
38 2545 * MARCOS MONTES DEM - PP / PR / PPS / DEM / PSDB 94.077 (0,91%)
39 1511 * MAURO LOPES PMDB - PRB / PT / PMDB / PC do B 93.035 (0,90%)
40 1010 * GEORGE HILTON PRB - PRB / PT / PMDB / PC do B 92.282 (0,90%)
41 1515 * PAULO PIAU PMDB - PRB / PT / PMDB / PC do B 90.907 (0,88%)
42 1590 * SARAIVA FELIPE PMDB - PRB / PT / PMDB / PC do B 90.097 (0,88%)
43 2255 * DIEGO ANDRADE PR - PP / PR / PPS / DEM / PSDB 90.073 (0,88%)
44 4343 * ANTÔNIO ROBERTO PV 88.344 (0,86%)
45 2340 * GERALDO THADEU PPS - PP / PR / PPS / DEM / PSDB 87.826 (0,85%)
46 3345 * WALTER TOSTA PMN - PSL / PSDC / PMN 86.192 (0,84%)
47 1363 * LEONARDO MONTEIRO PT - PRB / PT / PMDB / PC do B 85.891 (0,84%)
48 2240 * ARACELY DE PAULA PR - PP / PR / PPS / DEM / PSDB 81.129 (0,79%)
49 1231 * ADEMIR CAMILO PDT 72.967 (0,71%)
50 4050 * JULIO DELGADO PSB - PTB / PSB 70.945 (0,69%)
51 7070 * LUIS TIBE PT do B - PTN / PRTB / PRP / PT do B 58.677 (0,57%)
52 3121 * JOSE HUMBERTO PHS - PHS / PTC 51.824 (0,50%)
53 1707 * DR. GRILO PSL - PSL / PSDC / PMN 40.093 (0,39%)

É ISSO AÍ PEIXE! - RIO DE JANEIRO - DEP. FEDERAL

1 2258 * GAROTINHO PR 694.862 (8,69%)
2 5050 * CHICO ALENCAR PSOL 240.724 (3,01%)
3 1580 * LEONARDO PICCIANI PMDB - PP / PMDB / PSC 165.630 (2,07%)
4 1010 * VITOR PAULO PRB 157.580 (1,97%)
5 1530 * EDUARDO CUNHA PMDB - PP / PMDB / PSC 150.616 (1,88%)
6 4011 * ROMÁRIO PSB - PMN / PSB 146.859 (1,84%)
7 6555 * JANDIRA FEGHALI PC do B 146.260 (1,83%)
8 4040 * ALEXANDRE CARDOSO PSB - PMN / PSB 142.714 (1,78%)
9 1516 * WASHINGTON REIS PMDB - PP / PMDB / PSC 138.811 (1,74%)
10 1313 * ALESSANDRO MOLON PT 129.515 (1,62%)
11 1120 * JAIR BOLSONARO PP - PP / PMDB / PSC 120.646 (1,51%)
12 1515 * PEDRO PAULO PMDB - PP / PMDB / PSC 105.406 (1,32%)
13 2502 * AROLDE DE OLIVEIRA DEM - PPS / DEM / PSDB 99.457 (1,24%)
14 2020 * FILIPE PEREIRA PSC - PP / PMDB / PSC 98.280 (1,23%)
15 2010 * HUGO LEAL PSC - PP / PMDB / PSC 98.164 (1,23%)
16 4343 * DR ALUIZIO PV 95.412 (1,19%)
17 2587 * RODRIGO MAIA DEM - PPS / DEM / PSDB 86.162 (1,08%)
18 1312 * LUIZ SERGIO PT 85.660 (1,07%)
19 1111 * JULIO LOPES PP - PP / PMDB / PSC 85.358 (1,07%)
20 4555 * OTAVIO LEITE PSDB - PPS / DEM / PSDB 84.452 (1,06%)
21 2323 * STEPAN NERCESSIAN PPS - PPS / DEM / PSDB 84.006 (1,05%)
22 4545 * ANDREIA ZITO PSDB - PPS / DEM / PSDB 82.832 (1,04%)
23 1200 * MARCELO MATOS PDT 80.862 (1,01%)
24 1125 * SIMAO SESSIM PP - PP / PMDB / PSC 77.800 (0,97%)
25 1510 * RODRIGO BETHLEM PMDB - PP / PMDB / PSC 74.312 (0,93%)
26 4333 * SIRKIS PV 73.185 (0,91%)
27 1520 * ADRIAN PMDB - PP / PMDB / PSC 72.824 (0,91%)
28 1513 * ALEXANDRE SANTOS PMDB - PP / PMDB / PSC 72.822 (0,91%)
29 1512 * EZEQUIEL PMDB - PP / PMDB / PSC 72.589 (0,91%)
30 1377 * BENEDITA PT 71.036 (0,89%)
31 1201 * SERGIO ZVEITER PDT 65.826 (0,82%)
32 1222 * MIRO TEIXEIRA PDT 63.119 (0,79%)
33 4080 * GLAUBER PSB - PMN / PSB 57.549 (0,72%)
34 2280 * FRANCISCO FLORIANO PR 57.018 (0,71%)
35 1311 * EDSON SANTOS PT 52.123 (0,65%)
36 1331 * BITTAR PT 51.933 (0,65%)
37 1400 * WALNEY ROCHA PTB - PTB / PTN / PSDC / PHS / PTC 51.203 (0,64%)
38 2211 * DR ADILSON SOARES PR 51.011 (0,64%)
39 2270 * ZOINHO PR 44.355 (0,55%)
40 3131 * FELIPE BORNIER PHS - PTB / PTN / PSDC / PHS / PTC 44.236 (0,55%)
41 2233 * NEILTON MULIM PR 41.480 (0,52%)
42 2255 * DR PAULO CESAR PR 33.856 (0,42%)
43 2222 * LILIAM SA PR 29.248 (0,37%)
44 2833 * AUREO PRTB - PSL / PRTB / PRP 29.009 (0,36%)
45 2288 * PAULO FEIJO PR 22.619 (0,28%)
46 5005 * JEAN WYLLYS PSOL 13.018 (0,16%)

ABESTADO VOTA EM ABESTADO

1 2222 * TIRIRICA PR - PRB / PT / PR / PC do B / PT do B 1.353.820 (6,35%)

2 4030 * GABRIEL CHALITA PSB - PSL / PSB 560.022 (2,63%)

3 4585 * BRUNA FURLAN PSDB - PPS / DEM / PSDB 270.661 (1,27%)

4 1212 * PAULINHO DA FORÇA PDT 267.208 (1,25%)
5 1325 * JOÃO PAULO CUNHA PT - PRB / PT / PR / PC do B / PT do B 255.497 (1,20%)
6 1353 * JILMAR TATTO PT - PRB / PT / PR / PC do B / PT do B 250.467 (1,17%)
7 2525 * RODRIGO GARCIA DEM - PPS / DEM / PSDB 226.073 (1,06%)
8 4515 * EMANUEL FERNANDES PSDB - PPS / DEM / PSDB 218.789 (1,03%)
9 1370 * ZARATTINI PT - PRB / PT / PR / PC do B / PT do B 216.403 (1,02%)
10 4021 * LUIZA ERUNDINA PSB - PSL / PSB 214.114 (1,00%)
11 4096 * OTA PSB - PSL / PSB 213.024 (1,00%)
12 2010 * MARCO FELICIANO PSC - PSC / PHS 211.855 (0,99%)
13 1322 * ARLINDO CHINAGLIA PT - PRB / PT / PR / PC do B / PT do B 207.465 (0,97%)
14 1452 * ARNALDO FARIA DE SÁ PTB 192.336 (0,90%)
15 5050 * IVAN VALENTE PSOL 189.014 (0,89%)
16 4545 * EDSON APARECIDO PSDB - PPS / DEM / PSDB 184.403 (0,87%)
17 2299 * VALDEMAR COSTA NETO PR - PRB / PT / PR / PC do B / PT do B 174.826 (0,82%)
18 4040 * MÁRCIO FRANÇA PSB - PSL / PSB 172.005 (0,81%)
19 4586 * JOSÉ ANIBAL PSDB - PPS / DEM / PSDB 170.957 (0,80%)
20 4567 * VAZ DE LIMA PSDB - PPS / DEM / PSDB 170.777 (0,80%)
21 2500 * JORGE TADEU DEM - PPS / DEM / PSDB 164.650 (0,77%)
22 1010 * ANTONIO BULHÕES PRB - PRB / PT / PR / PC do B / PT do B 162.667 (0,76%)
23 4000 * JONAS DONIZETTE PSB - PSL / PSB 162.144 (0,76%)
24 2233 * PR PAULO FREIRE PR - PRB / PT / PR / PC do B / PT do B 161.083 (0,76%)
25 1155 * MISSIONÁRIO JOSÉ OLIMPIO PP 160.813 (0,75%)
26 1301 * VICENTE CANDIDO PT - PRB / PT / PR / PC do B / PT do B 160.242 (0,75%)
27 4517 * MARA GABRILLI PSDB - PPS / DEM / PSDB 160.138 (0,75%)
28 1321 * FILIPPI PT - PRB / PT / PR / PC do B / PT do B 149.525 (0,70%)
29 4500 * CARLOS SAMPAIO PSDB - PPS / DEM / PSDB 145.585 (0,68%)
30 1387 * JANETE PIETÁ PT - PRB / PT / PR / PC do B / PT do B 144.529 (0,68%)
31 1390 * VICENTINHO PT - PRB / PT / PR / PC do B / PT do B 141.068 (0,66%)
32 2345 * ARNALDO JARDIM PPS - PPS / DEM / PSDB 140.641 (0,66%)
33 1331 * RICARDO BERZOINI PT - PRB / PT / PR / PC do B / PT do B 140.525 (0,66%)
34 4577 * THAME PSDB - PPS / DEM / PSDB 139.727 (0,66%)
35 1332 * JOSÉ MENTOR PT - PRB / PT / PR / PC do B / PT do B 139.691 (0,66%)
36 2325 * DIMAS RAMALHO PPS - PPS / DEM / PSDB 139.636 (0,66%)
37 4565 * TRIPOLI PSDB - PPS / DEM / PSDB 134.884 (0,63%)
38 1398 * PAULO TEIXEIRA PT - PRB / PT / PR / PC do B / PT do B 134.479 (0,63%)
39 1316 * CARLINHOS ALMEIDA PT - PRB / PT / PR / PC do B / PT do B 134.190 (0,63%)
40 6565 * ALDO REBELO PC do B - PRB / PT / PR / PC do B / PT do B 132.109 (0,62%)
41 1312 * VACCAREZZA PT - PRB / PT / PR / PC do B / PT do B 131.685 (0,62%)
42 2255 * MILTON MONTI PR - PRB / PT / PR / PC do B / PT do B 131.654 (0,62%)
43 4547 * LUIZ FERNANDO MACHADO PSDB - PPS / DEM / PSDB 129.620 (0,61%)
44 1369 * DEVANIR RIBEIRO PT - PRB / PT / PR / PC do B / PT do B 127.952 (0,60%)
45 4554 * DUARTE NOGUEIRA PSDB - PPS / DEM / PSDB 124.737 (0,59%)
46 2577 * ELI CORREA FILHO DEM - PPS / DEM / PSDB 124.608 (0,58%)
47 2323 * ROBERTO FREIRE PPS - PPS / DEM / PSDB 121.471 (0,57%)
48 1434 * NELSON MARQUEZELLI PTB 117.634 (0,55%)
49 4074 * JEFFERSON CAMPOS PSB - PSL / PSB 116.317 (0,55%)
50 4525 * DIB PSDB - PPS / DEM / PSDB 113.823 (0,53%)
51 4555 * JULIO SEMEGHINI PSDB - PPS / DEM / PSDB 113.333 (0,53%)
52 2545 * JUNJI ABE DEM - PPS / DEM / PSDB 113.156 (0,53%)
53 2513 * ALEXANDRE LEITE DEM - PPS / DEM / PSDB 112.950 (0,53%)
54 2590 * GUILHERME CAMPOS DEM - PPS / DEM / PSDB 112.852 (0,53%)
55 1318 * NEWTON LIMA NETO PT - PRB / PT / PR / PC do B / PT do B 110.207 (0,52%)
56 1523 * EDINHO ARAUJO PMDB 100.195 (0,47%)
57 2012 * MARCELO AGUIAR PSC - PSC / PHS 98.842 (0,46%)
58 4300 * GUILHERME MUSSI PV 98.702 (0,46%)
59 1023 * OTONIEL LIMA PRB - PRB / PT / PR / PC do B / PT do B 95.971 (0,45%)
60 6588 * DELEGADO PROTÓGENES PC do B - PRB / PT / PR / PC do B / PT do B 94.906 (0,45%)
61 1345 * VANDERLEI SIRAQUE PT - PRB / PT / PR / PC do B / PT do B 93.314 (0,44%)
62 4363 * RICARDO IZAR PV 87.347 (0,41%)
63 1133 * ALINE CORREA PP 78.317 (0,37%)
64 4343 * PENNA PV 78.301 (0,37%)
65 4070 * ABELARDO CAMARINHA PSB - PSL / PSB 71.637 (0,34%)
66 4344 * ROBERTO DE LUCENA PV 70.611 (0,33%)
67 1211 * JOÃO DADO PDT 70.486 (0,33%)
68 4315 * ROBERTO SANTIAGO PV 60.180 (0,28%)
69 4311 * DR. SINVAL MALHEIROS PV 59.209 (0,28%)
70 1250 * SALVADOR ZIMBALDI PDT 42.743 (0,20%)

domingo, 3 de outubro de 2010

RELAXA E GOZA

RELAXEM E GOZEM





RELAXA E GOZA

Posicionamento do Pr. Paschoal Piragine Jr sobre as eleições 2010.

RELAXA E GOZA, E BOM VOTO!

BOM DIA A TODOS E, BOM VOTO!

O sol está nascendo e, com ele a esperança de que tenhamos um dia abençoado, um dia em que nós, eleitores, votemos conscientes e certos de estarmos fazendo o melhor para nós e para o nosso país.

Quem será que estou querendo enganar, como em todas as eleições nós iremos fazer muita merda na urna eletrônica, iremos desperdiçar mais esta oportunidade de melhorarmos nossas vidas e com certeza elegeremos um monte de bandidos para o Congresso Nacional.

É isso, boa sorte para todos, pois iremos precisar.

RELAXA E GOZA

sábado, 2 de outubro de 2010

RELAXA E GOZA,... E CHORA

SERÁ QUE DÁ PRA ACREDITAR? SE FOR, O POVO MERECE É FERRO MESMO

Renan Calheiros é líder para o Senado em AL; Heloísa Helena despenca

SILVIA FREIRE
ENVIADA ESPECIAL A MACEIÓ

Pesquisa Ibope para o Senado em Alagoas mostra o senador Renan Calheiros (PMDB) na liderança com 56% das intenções de voto e uma queda de 12 pontos percentuais de Heloísa Helena (PSOL), em relação à pesquisa divulgada em 14 de setembro. A candidata está agora em terceiro lugar na disputa, com 29%.

O candidato Benedito de Lira (PP) subiu 14 pontos percentuais e está agora em segundo lugar, com 49% das citações. Antes tinha 35%.

Lira fez uma campanha dura contra a candidata do PSOL. Nas inserções na TV, usou um personagem animado para criticá-la. Ele tem o apoio do Presidente Lula, que gravou uma mensagem para Benedito usar na propaganda eleitoral.

Indecisos somam 18% e brancos e nulos, 13%.

O Ibope ouviu 812 eleitores ente os dias 29 e 30 setembro. A margem erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos. O levantamento foi encomendado pela TV Gazeta de Alagoas, pertencente à família de Fernando Collor (PTB), candidato ao governo do Estado. A pesquisa está registrada no TRE-AL com o número 15703/2010.

Depois o brasileiro reclama da bandidagen no Congresso, a culpa é nossa. Aculpa é sua eleitor analfabeto funcional.

JUSTIÇA ELEITORAL LIBERA CANDIDATURA DE WESLIAN RORIZ

Da Folha.com
FELIPE SELIGMAN
DE BRASÍLIA

O TRE-DF (Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal) liberou, por 4 votos a 3, a candidatura da mulher de Joaquim Roriz, Weslian (PSC), ao governo do Distrito Federal.

A maioria dos juízes que participaram do julgamento entenderam que a substituição dos nomes ocorreu dentro do prazo e descartaram que a candidatura de Weslian surgiu para burlar a lei, já que seu marido poderia ser barrado por se enquadrar na Lei da Ficha Limpa.

O relator do caso, Luciano Vasconcellos, havia entendido que a troca dos nomes deveria ter ocorrido dez dias após a primeira decisão que barrou a candidatura de Joaquim Roriz, ainda em agosto. Com ele votaram os desembargadores Josaphá dos Santos e Mario Machado.

Os demais, porém, entenderam que esse prazo de dez dias começou a contar no momento em que o ex-candidato renunciou à pretensão.

Votaram assim Hilton Queiroz, Souza e Ávila, Evandro Pertence e o presidente do tribunal, Joaquo Mariosi.

Eles também afirmaram que a acusação de que a candidatura de Weslian é uma "laranja" do marido é um "exercício de futurologia". "Não vejo como um fato futuro e incerto pode afetar a candidatura", afirmou Ávila.

SEM RECURSO

Ao final do julgamento, o procurador Renato Brill disse que não irá recorrer ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Ele afirmou que o eleitor do Distrito Federal merece votar com segurança, mas criticou a decisão do TRE-DF.

"O tribunal fecha fecha os olhos para questões que não são adivinhatórias. Precisaria que ele [Roriz] escrevesse que a candidatura é laranja na renúncia para que o tribunal tivesse certeza", afirmou.

"Se a vida está conturbada no DF é justamente por conta dos partidos e de seus candidatos e condutas antiéticas e imorais praticadas, concluiu.

Weslian entrou no lugar de Joaquim Roriz após um impasse no STF (Supremo Tribunal Federal) sobre a Lei do Ficha Limpa.

Roriz foi considerado "ficha suja" tanto pelo TRE-DF, como pelo TSE. Ele então recorreu ao Supremo contra as decisões, onde verificou-se um empate em 5 a 5. Por conta da incerteza, Roriz desistiu de concorrer e colocou a mulher em seu lugar.

PRESIDÊNCIA JÁ PREPARA FESTA, MAS DILMA NEGA CLIMA DE 'OBA-OBA'

Da Folha.com

MÁRCIO FALCÃO
DE BRASÍLIA

A menos de 48 horas das eleições, a Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal recebeu pedido de reforço policial para festa que comemoraria a vitória da candidata à Presidência Dilma Rousseff (PT).

O documento chegou na noite de sexta-feira, via fax, com timbre do GSI (Gabinete de Segurança Institucional) da Presidência da República. Requeria reforço para a Esplanada dos Ministérios a partir das 19h de domingo, duas horas após o fim da votação.

Motivo alegado: a provável presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva no local. A Secretaria de Segurança do DF deve disponibizar 1.000 homens para o policiamento da Esplanada. São esperadas 10.000 pessoas.

Nesta manhã, em carreata ao lado do presidente, em São Bernardo do Campo, Dilma rechaçou clima de 'oba-oba' antes da hora. "Ninguém está preparando festa nenhuma. Temos muito respeito pelo processo eleitoral", disse.

Os 52% dos votos válidos cravados no último Datafolha garantiriam à petista vitória no primeiro turno.

'ATENÇÃO MAIOR'

Segundo o secretário de Segurança Pública do DF, João Monteiro Neto, apesar do pedido, não haverá nenhuma operação especial para a região.

"Todo policiamento já está planejado, principalmente, nessa área que se aglomera muita gente por causa da eleição. Não é em função do presidente, mas certamente, se o presidente aparecer por lá, vai despertar uma atenção maior de quem estiver trabalhando na área, caso ele apareça como foi aventado pelo GSI", afirmou.

O GSI informou que vai verificar a autoria do fax e só deve se manifestar sobre o caso nesta segunda-feira.

Dilma vota amanhã em Porto Alegre, ao lado do candidato ao governo do Rio Grande do Sul Tarso Genro (PT). O presidente Lula vota em São Bernardo do Campo (SP). Lula e Dilma devem acompanhar juntos a apuração dos votos em Brasília.

Em 2006, quando conquistou a reeleição com vitória em segundo turno, Lula comemorou em São Paulo.

DILMA PERDE VOTO ENTRE EVANGÉLICOS, SEGUNDO O IBOPE

Da Folha.com
UIRÁ MACHADO
DE SÃO PAULO

Dilma Rousseff (PT) perdeu votos particularmente entre os eleitores evangélicos durante o mês de setembro e, no mesmo período, sua rejeição nessa parcela do eleitorado aumentou mais de 50%.

Segundo pesquisas do Ibope, Dilma tinha 49% entre os eleitores evangélicos no final de agosto. No dia 23 de setembro, caiu para 42%, abaixo dos 50% que o instituto registrou para ela no total da população. E sua rejeição nesse segmento, que era de 17%, subiu para 28%.

José Serra (PSDB) e Marina Silva (PV) se beneficiaram com esse deslocamento.

A intenção de voto do tucano entre os evangélicos saltou de 21%, no dia 26 de agosto, para 31% em 23 de setembro (tinha 28% no total da população, segundo o Ibope). Marina, por sua vez, passou de 13% para 18%, contra 12% no total.

De acordo com o levantamento do Ibope, os evangélicos representam 20% do eleitorado brasileiro. Isso significa que os sete pontos perdidos por Dilma nesse segmento representam 1,4 ponto no total da população (margem de erro de dois pontos).

Em uma eleição como a deste ano, pequenas oscilações podem definir se haverá ou não segundo turno. Por essa razão, Dilma convocou reunião de emergência com líderes religiosos para tentar estancar a sangria eleitoral.

Segundo o sociólogo Antônio Flávio Pierucci, da USP, é preciso cuidado ao afirmar que se trata de um "voto evangélico". Ele, assim como outros especialistas ouvidos pela *Folha, dizem que a religião nunca foi uma variável importante para o eleitor.
Pierucci conduz pesquisa em igrejas evangélicas e afirma que há uma campanha radical contra Dilma. Mas ele diz que as razões espirituais não são tão importantes.

"Existe um discurso quase mitológico que procura demonizar Dilma. Há um medo, a meu ver infundado, de que seu governo venha a restringir os meios de comunicação, que são o oxigênio do crescimento dessas igrejas."

Segundo Pierucci, é essa "suposta ameaça à existência física das igrejas evangélicas" que explica a movimentação dos pastores.

"A radicalização não pode ser compreendida como se fosse apenas a discussão de ideias religiosas contra o aborto e o casamento gay. Existe a fantasia de uma ameaça concreta."

SEM MARINA, PV DEVE ANUNCIAR APOIO A SERRA

Da Folha.com

BERNARDO MELLO FRANCO
ENVIADO ESPECIAL AO RIO

Enquanto a presidenciável Marina Silva (PV) dá sinais de que ficará neutra num eventual segundo turno entre Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB), seu partido se inclina a apoiar o tucano, à revelia da candidata.

O presidente da legenda, José Luiz Penna, disse à Folha que descarta a neutralidade no segundo turno, caso Marina não esteja nele.

Faça sua cola para votação
Acompanhe a Folha Poder no Twitter
Conheça nossa página no Facebook

O PV é aliado do PSDB de Serra na maioria dos Estados, incluindo os três maiores colégios eleitorais: São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro. A ala ligada ao PT é minoritária na sigla.

Outros dirigentes ouvidos pela reportagem dizem que a tese de apoio a Serra prevaleceria na executiva nacional do PV, que deve discutir o assunto no início da semana.

Segundo Penna, o desempenho de Marina fará o partido sair mais forte das urnas amanhã, mesmo que ela não vá ao segundo turno. Para ele, optar pela neutralidade seria desperdiçar este capital político nas negociações para o segundo turno.

"O que está em jogo é a nossa capacidade de influenciar o próximo governo. O PV não ficará neutro. A neutralidade seria uma forma de dar as costas ao processo democrático."

Ele não quis manifestar preferência entre Dilma e Serra, embora integre a base de apoio ao prefeito Gilberto Kassab (DEM), aliado do tucano, na Câmara de Vereadores de São Paulo.

Em São Paulo e Minas, o PV participa de governos estaduais do PSDB, e no Rio os tucanos apoiam Fernando Gabeira (PV) ao governo.

O candidato verde ao governo paulista, Fabio Feldmann, é fundador do PSDB e fez dobradinha com o tucano Geraldo Alckmin nos últimos debates. Ricardo Young (PV) e Aloysio Nunes Ferreira (PSDB) fazem dobradinha na corrida ao Senado.

MARINA

Nos últimos dias, Marina subiu o tom contra Serra, o que foi interpretado por aliados como sinal de que ela não pretende apoiá-lo num confronto com Dilma.

Após o debate da Globo, ela disse que o tucano desconstruiu a própria imagem na campanha e será derrotado.

A senadora tem repetido que não vê diferenças entre os dois oponentes, e passou a mirar mais em Serra nos debates para tentar ultrapassá-lo na disputa pelo segundo lugar nas pesquisas.

Um apoio a Dilma é descartado pelos aliados pelo histórico de brigas entre as duas no governo Lula. Assessores próximos de Marina tem aversão à petista.

Marina sairá das urnas com mais força no PV, mas controla apenas 10 dos 50 votos da executiva. Se o partido fechar apoio a Serra, diretórios pró-PT podem ser liberados a apoiar Dilma em Estados como Maranhão e Bahia.

SIGAM O ELEGENDO